Quanto Custa?

Intercâmbio e Cursos para Estudar e Trabalhar no Canadá

Outras Cidades

Um resumo de diversas outras cidades do Canadá onde você pode fazer seu intercâmbio.

Brockville, Cornwall e Kingston

Brockville, Cornwall e Kingston são locais sem igual com muito para oferecer. As três cidades estão localizadas perto do rio, têm muitos espaços verdes e uma animada vida urbana. Estão também situadas perto de grandes cidades – Ottawa, Montreal e Toronto – e a uma curta distância de carro do norte do estado de Nova Iorque, passando a fronteira. Portanto, se você estiver suspirando pelas luzes brilhantes das grandes cidades, deseja desfrutar de um fim de semana esquiando no Quebec ou quiser apenas viajar para o outro lado da fronteira, não necessita de se afastar muito dessas simpáticas comunidadess.

Brockville

Banhada pelo St. Lawrance River, que separa Canadá e Estados Unidos, Brockville é uma pequena e simpática cidade com apenas 20 mil habitantes. Nela está localizada uma das sedes da St. Lawrence College, uma das instituições de ensino superior de maior prestígio do Canadá. Localizada a pouco menos de 4 horas de carro de Toronto e 1 hora da capital Ottawa, Brockville tem as estações do ano bem definidas: Enquanto no verão as máximas podem chegar a 35ºC, no inverno as temperaturas raramente são positivas.

Coração do arquipélago conhecido como “Thousand Islands”, presente em toda extensão do Saint Lawrence River, é uma cidade muito procurada, especialmente no verão, para os amantes de scuba diving.

Cornwall

Localizada na divisa entre o Canadá e os Estados Unidos, e a apenas 100 km de distância de Ottawa e 115 km de Montreal, Cornwall é uma cidade tipicamente industrial. Com aproximadamente 46 mil estudantes, possui um campus da St. Lawrence College, focado principalmente em cursos relacionados à conservação do meio-ambiente. Entre os ilustres nativos de Cornwall está o ator Ryan Reynolds.

Kingston

Localizada exatamente na metade da distância entre Toronto e Montreal, Kingston é uma simpática cidade de 125.000 mil habitantes. Nela, combina-se perfeitamente as vantagens de uma cidade grande com o clima pacato de uma cidade do interior. Conhecida por seus mercados e sua singular arquitetura de calcário do século XIX, é em Kingston que o Lake Ontario se encontra com o St. Lawrence River, o que torna a cidade uma excelente base para exploração do rio e do lago, além das Thousand Islands.

Graças à alta qualidade de vida e oportunidades de estudo e trabalho, Kingston atrai estudantes do mundo inteiro. A cidade também possui um campus da St. Lawrence College . Anualmente, Kingston recebe cerca de 20.000 estudantes por ano, fazendo da cidade um grande polo estudantil e uma cidade muito interessante para curtir a noite e se divertir. Kingston também é considerada uma das melhores cidades do Canadá para estudo e trabalho para jovens profissionais.

Edmonton

A capital da província de Alberta é conhecida pelo cenário de vales e rios, além de seus festivais de música. Mas sua maior atração é o West Edmonton Mall, conhecido como o maior shopping center do mundo, possui mais de 800 lojas e serviços, um parque de diversões, mais de 100 restaurantes, um parque aquático com praia e ondas artificiais, um campo de golfe e uma pista de patinação.

Em contraste, o centro da cidade abriga uma das construções mais antigas, a Alberta Legislature, inaugurada em 1912.

Jasper

O parque de Jasper é o maior das Montanhas Rochosas, com uma área de 10.878 km². Inaugurado em 1907, o parque é famoso pela região dos gelos eternos,  a Columbia Icefields. Muitas das trilhas do parque podem ser percorridas a pé, a cavalo ou de canoa e muitos animais podem ser encontrados em seu caminho. A cidade de Jasper foi oficialmente fundada em 1911, após o término da construção da linha férrea que deu início ao desenvolvimento da cidade.

St. John

A cidade de St. John é a colônia mais antiga da América do Norte, capital de Newfoundland. Fundada por colonizadores europeus, está localizada ao leste da província, na costa atlântica do Canadá.

Descoberta em 1497 pelo explorador europeu John Cabot, a colônia mudou de “dono” algumas vezes entre a França e a Inglaterra. A colonização da região teve início somente em 1610 quando a rainha Elizabeth I declarou a soberania inglesa sobre Newfoundland, sendo incorporada ao Canadá somente em 1921.

Hoje, St. John ainda se destaca pelo comércio marítimo como a pesca, exploração de petróleo e navios de centenas de nações aguardando os serviços locais. Os habitantes são conhecidos por sua amabilidade, em contraste com a beleza agreste e rude que rodeia esta cidade histórica. Além de vários tipos de baleias, a vida marinha regional e as geleiras sazonais -que podem ser avistadas da costa ou de barcos turísticos-, a cidade ainda apresenta um belíssimo santuário de pássaros.

A cidade é facilmente explorada a pé, pois a maioria de suas atrações ficam concentradas ao longo da Walter Street. Do mar, se tem a melhor vista do porto, especialmente a costa íngreme a leste, onde as antigas casas pintadas em tons pastel parecem estar penduradas nas rochas.

Corner Brook

A história de Corner Brook e sua região é longa e diversificada. Por muitos anos, os habitantes e os nativos da região viviam e trabalhavam às margens da baía de “The Bay of Islands” e no vale “Humber River Valley”.

Durante o verão de 1767, o famoso cartógrafo e explorador inglês, James Cook,  foi o primeiro a chegar na região e se dedicou a mapear a area, sendo assim homenageado com um monumento – Captain James Cook Monument.

O local tornou-se uma colônia como resultado da construção da estrada de ferro que corta a ilha e a construção de uma fábrica de celulose e papel por volta de 1920. Durante a guerra de 1939/1945 a cidade e seu comércio prosperaram e logo após a Segunda Guerra Mundial campos de plantação foram criados aumentando a quantidade de empregos e povoando a região.

Yellowknife

Na linha do circulo Ártico, no coração da vida selvagem, encontra-se uma cidade jovem, enérgica e próspera. Localizada às margens do lago Great Slave, a somente 512km ao sul do círculo Ártico, Yellowknife é conhecida pelo sol da meia-noite, pelas auroras boreais e pela ligação mágica com os mitos do pólo norte. Tornou-se capital do Território desde 1967.
No ano de 1896, ouro foi encontrado na cidade por mineiros que viajavam em direção à cidade de Klondike. Não houve uma corrida à cidade naquele período devido ao terrível acesso ao local. Somente após 34 anos, com o advento do avião viajando ao norte que foi possível a chegada ao local.

Já em 1936 milhares de pessoas chegaram a cidade em busco de ouro, porém, o desenvolvimento da região estagnou quando duas das seis mineradoras fecharam. O ouro não era o principal foco durante a guerra e todos os homens deviam ter se alistado na guerra diminuindo os garimpeiros. Por volta de 1944 a extração de ouro encerrou-se completamente.

Yellowknife tornou-se um distrito no verão de 1953 e em 1967 foi nomeada a capital do Território Noroeste. A cidade continua a crescer nas áreas de mineração, transportes, comunicação e centros administrativos, mantendo as características e o espírito hospitaleiro da cidade.

Iqaluit

A cidade de Iqaluit está situada a nordeste da baía Frobisher, ao sul da ilha de Baffin. Por séculos os povos desta região viviam em pequenos grupos nômades ao redor da baía. O primeiro contato com estrangeiros ocorreu entre 1576 e 1578 com a visita do explorador Martin Frobisher, que acreditou ter encontrado um estreitamento que o levaria à Ásia.

Em 1914 a companhia Hudson’s Bay instalou-se na área iniciando o comércio e várias lojas. Porém apesar de todos os exploradores, mercadantes, missionários e policiais o povo Inuit ainda mantém sua cultura e tradição.

Regina

Amistosa e movimentada, a cidade de Regina foi fundada em 1882 após a construção da ferrovia Canadian Pacific Railway pela província. Seu nome, que significa rainha em latim, foi escolhido em homenagem à rainha Victoria.

Localizada no centro das planícies canadenses, Regina é algumas vezes chamada de “Cidade do Horizonte” devido aos seus terrenos planos. Hoje, é uma cidade moderna e progressista, cujos arranha-céus contrastam com as 350 mil árvores e o lago artificial do parque urbano Wascana Centre.

Whitehorse

Whitehorse (cavalo branco) recebeu seu nome devido à espuma criada pelas correntezas do rio de Yukon, que lembravam as crinas dos cavalos brancos. A cidade se desenvolveu quando um grupo de 2.500 homens em busca de ouro desafiou, a pé, as trilhas de Chikoot e do White Pass no inverno de 1897/1988.

Essa capital regional é a que mais cresce nos territórios do norte canadense, mas apesar das facilidades da vida moderna, a paisagem selvagem é predominante na região.

+20 Anos
No Mercado
Lider no Google
entre as agências de intercâmbio
+2,500
Clientes Anuais
+40,000
Leads por Ano
10 Websites
Especializados
+250 Pacotes
de intercâmbio
Top Destinos
pelo mundo
Ferramentas
de última geração
+ Anos
No Mercado

Líder no Google

Entre agências

+
Leads por Ano
Websites
Especializados